Avaliação de Usabilidade de Jogos Educacionais para pessoas com a Síndrome de Williams-Beuren

Authors

DOI:

https://doi.org/10.5753/rbie.2024.2452

Keywords:

Jogos educacionais digitais, Usabilidade de jogos, Heurísticas, Jogos sérios para Síndrome de Williams-Beuren

Abstract

A síndrome de Williams-Beuren (SWB) é uma síndrome rara, que se caracteriza por diferentes graus de deficiência intelectual, tais como, dificuldades para armazenar, acessar, manipular, reorganizar e utilizar informações quando necessário. Este conjunto de particularidades provocam obstáculos para a aprendizagem, principalmente da matemática. Diante desses problemas, os jogos educacionais digitais (JED) surgem no processo de ensino-aprendizagem (PEA) como uma ferramenta potencializadora que pode promover a inclusão destes indivíduos na sociedade, facilitando seu desenvolvimento intelectual. Mas, para que esses jogos venham a engajá-los efetivamente, gerando um PEA rico e formativo, é necessário que sua usabilidade seja minuciosamente estudada. Sendo assim, esta pesquisa busca definir um conjunto de recomendações de usabilidade para JED destinados a pessoas com a Síndrome de Williams-Beuren. Para tanto, o SoundMath foi desenvolvido e logo após avaliado, por especialistas, utilizando heurísticas de usabilidade. O conjunto Avaliação Heurística para Jogos Educacionais Digitais (AHJED) foi aplicado pelos avaliadores individualmente e, posteriormente, foram debatidas as conclusões por webconferência. Em seguida, um grupo com pessoas que possuem a SWB (e seus responsáveis) realizou um teste de usabilidade do SoundMath, teste este que foi gravado e analisado. Vários aspectos da implementação ficaram aquém dos requisitos para que os usuários pudessem se engajar no jogo. Contudo, sete aspectos positivos foram transformados em recomendações. O estudo desenvolveu o JED concebido por Menezes (2017), realizou avaliações de usabilidade e atestou que alterações precisam ser realizadas. A partir da experiência adquirida durante o processo, um conjunto de recomendações de usabilidade foi definido, visando auxiliar o desenvolvimento de JED para pessoas com a SWB.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABSW. Associação Brasileira de Síndrome de Williams. (2016). Padrões faciais de portadores da Síndrome de Williams e de não portadores. Disponível em: [Link]

ABSW. Associação Brasileira de Síndrome de Williams. (2021). O que é a Síndrome de Williams-Beuren. Disponível em: [Link]

ANNETA, L. (2010). The "I’s" have it: A framework for serious educational game design. Review of General Psychology, 14(2), 105-112. 10.1037/a0020505 [GS Search]

AZEVÊDO, M., ROUSY, D., & SIEBRA, C. (2018). AHJED - Avaliação Heurística para Jogos Educacionais Digitais. In: SÁNCHEZ, J. (Editor). Nuevas Ideas en Informática Educativa, 14(0), 126 - 136. Santiago de Chile. Disponível em: [Link]

BARBOSA, E. Instrumentos de coleta de dados em pesquisas educacionais. Educativa, out 2018. Acesso em: 01 jun. 2023. Disponível em: [GS Search]

BARBOSA, H., REOLON, M., & VON WANGENHEIM, C. G. (2017). Heurísticas para avaliação de jogos educativos digitais – Revisão sistemática de literatura. [GS Search]

BARBOSA, S., & SILVA, B. (2010). Interação humano-computador. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil. Disponível em: [Link]

BASILI, R., & ROMBACH, H. (1988). The TAME project: Towards improvement-oriented software environments. IEEE Transactions on software engineering, 14(6) 758-773. 10.1109/32.6156 [GS Search]

BELLUGI, U., LICHTENBERGER, L., MILLS, D., GALABURDA, A., & KORENBERG, J. R. (1999). Bridging cognition, the brain and molecular genetics: evidence from Williams syndrome. Trends in neurosciences, 22(5), 197-207. [GS Search]

BELLUGI, U., LICHTENBERGER, L., JONES, W., LAI, Z., & ST. GEORGE, M. (2000). The neurocognitive profile of Williams syndrome: a complex pattern of strengths and weaknesses. Journal of Cognitive Neuroscience, 12(1) 7-29. https://doi.org/10.1162/089892900561959 [GS Search]

BEUREN, A., APITZ, J., & HARMJANZ, D. (1962). Supravalvular aortic stenosis in association with mental retardation and certain facial appearance. [S.l.]. Circulation, 26(1) 1235-1240. https://doi.org/10.1161/01.CIR.26.6.1235 [GS Search]

BOGOST, I. (2018). A fenomenologia do videogame. Revista Eco-Pós, 21(2) 230-247. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v21i2.20496 [GS Search]

BRUNONI, D. (2015). O Mundo da Síndrome de Williams. Youtube. Disponível em: href="https://www.youtube.com/watch?v=rNC8dOdIvNU">https://www.youtube.com/watch?v=rNC8dOdIvNU.

CARVALHO, G. R. (2018). A importância dos jogos digitais na educação. 41 p. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ. Disponível em: [Link]

CERVO, A. L., & BERVIAN, P. A. (1983). Metodologia científica: para uso de estudantes universitários. 3. ed. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil. Disponível em: [Link]

COLPANI, R. (2015). AR+G atividades educacionais: um aplicativo de realidade aumentada com gamification para auxiliar no processo de ensino-aprendizagem de alunos com deficiência intelectual. 120 p. Dissertação. Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba/SP. [GS Search]

COUTINHO, I., & ALVES, L. (2016). Os desafios e possibilidades de uma prática baseada em evidências com jogos digitais nos cenários educativos. Jogos Digitais e Aprendizagem: fundamentos para uma prática baseada em evidências. Papirus, Campinas, p. 105-122. Disponível em: [Link]

DESURVIRE, H., CAPLAN, M., & TOTH, J. A. (2004). Using Heuristics to Evaluate the Playability of Games. Proceedings of the Conference on Human Factors in Computing Systems (CHI). Viena. Áustria. https://doi.org/10.1145/985921.986102 [GS Search]

EWART, A. K.; MORRIS, C. A.; ATKINSON, D.; JIN, W.; STERNES, K.; SPALLONE, P.; STOCK, A. D.; LEPPERT, M.; KEATING, M. T. (1993). Hemizygosity at the elastin locus in a developmental disorder Williams syndrome. Nature Genetics, New York, v. 5, n. 1, p. 11-16. 10.1038/ng0993-11 [GS Search]

FEDEROFF, M. A. Heuristics and usability guidelines for the creation and evaluation of fun in video games. Thesis. Indiana University. 2002. [GS Search]

FIREBASE. (2023). Olá! Este é o Firebase. Disponível em: [GS Search]

GEE, J. P. (2009). Bons videogames e boa aprendizagem. Perspectiva, 27(01) 167-178. [GS Search]

GIL, A. C. 2022. Como elaborar projetos de pesquisa. 7. ed. São Paulo: Atlas S/A. Disponível em: [Link]

GRIFFITS, M. D. 2002. The educational benefits of videogames Education and Health. 20(3) 47-51. [GS Search]

GURGEL, I, ARCOVERDE, R. L., ALMEIDA, E. W., SULTANUM, N. B., & TEDESCO, P. (2006). A importância de avaliar a usabilidade dos jogos: a experiência do Virtual Team. Anais… Simpósio Brasileiro de Jogos de Computador e Entretenimento Digital - SBGAMES. Recife. [GS Search]

ISO. (2018). Ergonomics of human-system interaction — Part 11: Usability: Definitions and concepts. ISO 9241-11:2018(en). Disponível em: [Link]

KARLINI, D., & RIGO, S. J. (2014). Abclingo: Integrando jogos sérios e mineração de dados educacionais no apoio ao letramento. Anais... Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital – SBGames 2014, p. 1149-1152. [GS Search]

KARRAY, F., ALEMZADEH, M., SALEH, J., & ARAB, M. (2008). Human-Computer Interaction: Overview on State of the Art. Pattern Analysis and Machine Intelligence Lab., Department of Electrical and Computer Engineering University of Waterloo, Waterloo, Canadá. https://doi.org/10.21307/ijssis-2017-283 [GS Search]

KORHONEN, H., & KOIVISTO, E. M. I. (2006). Playability heuristics for mobile games. Proceedings… 8th conference on Human-computer interaction with mobile devices and services. Helsinki, Finland. https://doi.org/10.1145/1152215.1152218 [GS Search]

LAITINEN, S. (2005). Better Games through Usability Evaluation and Testing. Gamasutra. [GS Search]

LANYI, C. S., BROWN, D. J., STANDEN, P., LEWIS, J., BUTKUTE, V., & DROZDIK, D. (2011). GOET European project of serious games for students with intellectual disability. Proceedings… 2nd International Conference on Cognitive Infocommunications (CogInfoCom). IEEE, 2011. p. 1-6. [GS Search]

LATTARO, A. (2017). Entendendo a usabilidade como ciência – Avaliação Heurística. iMasters. Disponível em [Link]

LEMES, D. O. (2014). Serious games – jogos e educação. São Paulo: Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares. Disponível em: [Link]

LIMA, S., TEIXEIRA, M., SEGIN, M., & CARREIRO, L. (2012). Recomendações psicopedagógicas para o trabalho da equipe educacional com escolares com síndrome de Williams. Revista Psicopedagogia, 29(88) 74-76.[GS Search]

MACHADO, L., FERREIRA, E. P., & VERGARA, L. G. L. (2014). Métodos de Avaliação de Usabilidade: Características e Aplicações. Anais... CONEPRO-SUL. Joinville. 3o. CONEPROSUL. [GS Search],

MAGAGNIN, C. D. M., & TOSCHI, M. S. (2009). Aprendizagem escolar: os jogos eletrônicos na formação do aluno. UCG/SEE. Disponível em: [Link]

MARINHO, W. (2019). Redesenho da logo do SoundMath.

MARTINS, A. I., QUEIRÓS, A., ROCHA, N. P., & SANTOS, B. S. (2013). Avaliação de usabilidade: uma revisão sistemática da literatura. RISTI - Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, 11(1) 31-43. [GS Search]

MENEZES, W. M. E. (2017). Concepção e Design Interativo de um Protótipo de Serious Games direcionado ao Ensino de Aritmética Elementar para pessoas com a Síndrome de Williams-Beuren. Dissertação. Universidade Federal Rural de Pernambuco. Recife. [GS Search]

MOHAMED, H., & JAAFAR, A. (2012). Analyzing critical usability problems in educational computer games (UsaECG). Proceedings… Proceedings of the IASTED International Conference on Human-Computer Interaction. p. 162-168. [GS Search]

MORETTI-FERREIRA, D. (2020). Conversando sobre a Síndrome de Williams-Beuren. FAE. Disponível em: [Link]

NEVES, L. A., & KANDA, J. Y. (2016). Desenvolvimento e Avaliação de Jogos Educativos para Deficientes Intelectuais. Anais... Anais do Congresso Internacional de Informática Educativa (Conferência Internacional sobre Informática na Educação-TISE), p. 612. [GS Search]

NIELSEN, J. (1993). Usability engineering. 362 p. San Francisco/USA: Academic Press. Disponível em: [Link]

NIELSEN, J. (1994). 101 Usability Heuristics for User Interface Design. Disponível em: [Link]

NIELSEN, J. (2012). Usability 101: Introduction to Usability. Disponível em: [Link]

NIELSEN, J., & LANDAUER, T. (1993). A mathematical model of the finding of usability problems. Proceedings... Proceedings of the INTERACT'93 and CHI'93 conference on Human factors in computing systems. p. 206-213. https://dl.acm.org/doi/abs/10.1145/169059.169166 [GS Search]

NIELSEN, J., & MACK, R. L. (Ed.). (1994). Usability Inspection Methods. New York: John Wiley & Sons. p. 105-140. [GS Search]

NUNES, J. Entrevista sobre a Síndrome de Williams. 2020. Recife. 2020.

DE OLIVEIRA, M. F. (2011). Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em Administração. Universidade Federal de Goiás. Catalão–GO. [GS Search]

PREECE, J., ROGERS, Y., & SHARP, H. (2011). Interaction Design – Beyond Human-Computer Interaction. Chichester, West Sussex, UK: Wiley. Disponível em: [Link]

PREECE, J., ROGERS, Y., & SHARP, H. (2005). Design de interação. USA: Bookman. Disponível em: [Link]

RICHARDSON, R. J. (1999). Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas. Disponível em: [Link]

RODRIGUES, C., RIVERO, T. S., & BERTALIA, D. (2011). O impacto do uso do videogame sobre o desenvolvimento cognitivo dos adolescentes. Revista Pandora, 30(1) 37-49. Disponível em: [Link]

ROSSI, N. F., MORETTI-FERREIRA, D., & GIACHETI, C. M. (2006). Genética e linguagem na síndrome de Williams-Beuren: uma condição neuro-cognitiva peculiar. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, 18(3) 331-338. [GS Search]

SILVA, S. S. V. A., & DE ALCÂNTARA FERRAZ, D. P. (2019). A Visão do Professor sobre Jogos Digitais no Ensino da Matemática para alunos com Deficiência Intelectual: Estado da arte. Educação Matemática Pesquisa, 21(1). [GS Search]

RUBIN, K. S. (2018). Scrum Essencial: Um guia prático para o mais popular processo ágil. Alta Books Editora. Disponível em: [Link]

SHOUKRY, L., C, STURM., & GALAL-EDEEN, G. H. (2014). Pre-MEGa: A Proposed Framework for the Design and Evaluation of Preschoolers’ Mobile Educational Games. Innovations and Advances in Computing, Informatics, Systems Sciences, Networking and Engineering. Electrical Engineering Journal, 313(1), 385-390. [GS Search]

DA SILVA, J. A. L., OLIVEIRA, F. C. S., & MARTINS, D. J. S. (2018). Gamificação e Storytelling como Estratégia Motivacional no Ensino de Programação. Anais… Anais do XVII SBGames. Foz do Iguaçu, 17(1), 1-6. [GS Search]

SILVA, R. J. D. S. (2009). Avaliação de software educacional: critérios para definição da qualidade do produto. Anais... Anais do III Simpósio Nacional ABCiber. Brasil: ESPM/SP-Campus Francisco Gracioso. [GS Search]

SILVA, S. S. V. A., & FERRAZ, D. P. A. (2019). A visão do professor sobre jogos digitais no Ensino da Matemática para alunos com deficiência intelectual: Estado da arte. Revista Educação Matemática Pesquisa, 21(1) 180-196. [GS Search]

SPROUSE, J., & ALMEIDA, D. (2013). The role of experimental syntax in an integrated cognitive science of language. The Cambridge handbook of biolinguistics, 181(1) 202. [GS Search]

TAVINOR, G. (2008). Definition of videogames. Contemporary Aesthetics (Journal Archive), 6(1), 16, [GS Search]

TEIXEIRA, M. C. T. V., MONTEIRO, C. R. C., VELLOSO, R. D. L., KIM, C., & CARREIRO, L. R. R. (2010). Fenótipo comportamental e cognitivo de crianças e adolescentes com Síndrome de Williams-Beuren. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, 22(3), 215-220. https://doi.org/10.1590/S0104-56872010000300010 [GS Search]

TEZANI, T. C. R. (2006). O jogo e os processos de aprendizagem e desenvolvimento: aspectos cognitivos e afetivos. Educação em Revista, Marília, v. 7, p.1-16. ISSN 1/2. https://doi.org/10.36311/2236-5192.2006.v7n1-2.603 [Link]

TUMELERO, N. (2019). Pesquisa aplicada: material completo, com exemplos e características. [Link]

TURKLE, S. A vida no ecrã – a identidade na era da Internet. Lisboa: Relógio D’água. 1997. [Link]

UDWIN, O., DAVIES, M., & HOWLIN, P. (1996). A longitudinal study of cognitive abilities and educational attainment in Williams syndrome. Developmental Medicine and Child Neurology, London, 38(11), 1020-1029. https://doi.org/10.1111/j.1469-8749.1996.tb15062.x [GS Search]

VALIATI, E. R. A. (2008). Avaliação de usabilidade de técnicas de visualização de informações multidimensionais. Tese. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre-RS. [GS Search]

VALLE, P. H. D., VILELA, R. F., PARREIRA JÚNIOR, P. A., & INOCÊNCIO, A. C. G. (2013). HEDEG - Heurísticas para avaliação de jogos educacionais digitais. Anais... Anais do Congresso Nuevas Ideas en Informática Educativa TISE. [GS Search]

VIEIRA, E. A. O., DA SILVEIRA, A. C., & MARTINS, R. X. (2019). Heuristic Evaluation on Usability of Educational Games: A Systematic Review. Informatics in Education, 18(2), 427-442. [GS Search]

WILLIAMS, J. C., BARRATT-BOYES, B. G., & LOWE, J. B. (1961). Supravalvular aortic stenosis. Circulation. 24(1), 1311-8. 10.1161/01.CIR.24.6.1311 [GS Search]

Arquivos adicionais

Published

2024-04-07

Como Citar

OLIVEIRA, R. F. F. de; LINS, F. A. A.; CORREIA NETO, J. da S. Avaliação de Usabilidade de Jogos Educacionais para pessoas com a Síndrome de Williams-Beuren. Revista Brasileira de Informática na Educação, [S. l.], v. 32, p. 181–212, 2024. DOI: 10.5753/rbie.2024.2452. Disponível em: https://journals-sol.sbc.org.br/index.php/rbie/article/view/2452. Acesso em: 23 jul. 2024.

Issue

Section

Artigos